Teu Olhar Fere

Teu olhar segue fixo explorando cada parte do corpo condenado
E o que você faz?
Afirma, Não recomendado!

Puta, Preta, Pobre, Travesti, esse é seu jeito
É capaz de sentir
É capaz de dar prazer
Mas não pra qualquer um
É capaz de amar
Mas acima de tudo
É digna de respeito

É de manhã, mais um corpo é encontrado na rua
É “aquele traveco” que tanto cultua,
No virtual procura entretenimento
Mas na vida real só quer distanciamento
Hoje a mãe “d’O Traveco” chora por perder sua única filha.
Ah, jamais a chame de “Traveco” novamente, ouviu?
Isso não faz parte do seu perfil

Seu trabalho não era só dar prazer,
Era bem-sucedida no seu afazer
Pagava as contas de casa, era uma filha presente
E para a mãe era difícil acreditar
No que via em sua frente

Era a fruta do seu ventre crucificada por fazer o bem,
E não ter medo de ser feliz
Amando alguém.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s