Ouço e Compartilho: Filarmônica de Pasárgada

A FILAMÕNICA DE PASÁRGADA foi idealizada e formada por Marcelo Segreto em 2008, reunindo alunos do curso de música da ECA-USP. Em 2013, lançou o seu primeiro disco, O Hábito da Força, que colocou o grupo entre as principais bandas da música independente paulistana. No mesmo ano, participou da gravação do EP Tribunal do Feicebuqui e, no ano seguinte, do CD Vira Lata na Via Láctea, ambos do compositor Tom Zé. Em 2014, lançou o seu segundo álbum, CD Rádio Lixão. O grupo já lançou na internet dois importantes videoclipes:

O seu tipo (2012)

E Fiu Fiu (2014)

Com participação do cartunista Laerte e de Tom Zé, ambos dirigidos pelo cineasta Thiago Ricarte. A banda foi também vencedora e premiada em importantes festivais de música do país: Programa Nascente da USP, I Festival da Canção da UNICAMP, Festival Nacional da Canção (FENAC-MG), WebFestValda (RJ), Festival Botucanto, FAMPOP, Festival de MPB do Conservatório de Tatuí e Festival de Música da Ilha Grande-RJ.

A L G O R R I T M O S é o terceiro disco da banda paulistana Filarmônica de Pasárgada. Lançado pelo selo Coaxo do Sapo de Guilherme Arantes, o CD conta com produção musical do renomado produtor Alê Siqueira, projeto gráfico de Guto Lacaz (um dos principais artistas brasileiros da atualidade) e participações especiais de Tom Zé, Guilherme Arantes, Luiz Tatit, Ná Ozzetti, Juçara Marçal, Zé Miguel Wisnik, Kassin e Tim Bernardes (O Terno). O CD Algorritmos, um projeto de grande força e originalidade, é um disco totalmente dedicado ao tema da internet e da relação do homem com o computador. Cada uma das 15 faixas, todas de autoria de Marcelo Segreto (idealizador, compositor e arranjador do grupo), se baseia em um algoritmo ou processo computacional. As canções imitam os formatos interativos encontrados na web: o chat, as redes sociais, o post e comentários, os sites de busca, o software colaborativo wiki, o vírus de computador, o algoritmo randômico, o hipertexto da rede www, entre outros. O CD não se limita a meramente citar expressões ou palavras “internéticas”. Ao contrário, a originalidade deste trabalho está no fato de reproduzir a própria experiência da internet na forma das canções. Na faixa “144 caracteres”, por exemplo, inspirada na rede social Twitter, há um corte abrupto no momento em que a letra alcança 140 caracteres. O disco conta também com apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC), edital da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo do qual o grupo foi ganhador.

Texto: Filarmônica Pássargada

Ouça no Spotify:

 

Você artista, quer entrar para o “Ouço e Compartilho:”?

Entre em contato conosco: gravataicultural@gmail.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s