#REFLITA

Senta aqui, vamos conversar: Arte Nua

“Eu só pediria licença para lembrar que os alienados são precisamente os que têm uma ideia fixa.”

Mario Quintana

Performance sendo taxada como pedofilia, espetáculo Macaquinhos provoca polêmica, exposição de arte censurada, artista sendo preso por “ato obsceno”, … Vamos por partes, ok?

Uma das grandes polêmicas que está sendo discutida na internet é a performance intitulada La Bête de Wagner Schwartz, que se coloca, desnudo, sobre um tablado onde o público pode se aproximar, observar e também interagir com ele. O Museu de Arte Moderna de São Paulo recebeu a performance (apresentada somente neste dia) no evento de abertura da Mostra Panorama da Arte Brasileira -evento este que era fechado para convidados-, dentre o público estavam crianças, aí se forma a polêmica em torno da pedofilia na arte. Esta obra faz referência à série Bichos de Lygia Clark, são esculturas de alumínio com várias dobradiças que podem ser manipuladas pelo público.

O Museu de Arte Moderna de São Paulo emitiu uma nota, através de seu site, explicando que a sala onde ocorreu a performance estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis. Ainda ressalta que o material apresentado nas plataformas digitais não apresenta este contexto e não informa que a criança que aparece no vídeo estava acompanhada e supervisionada por sua mãe. As referências à inadequação da situação são resultado de desinformação, deturpação do contexto e do significado da obra. O Museu lamenta as interpretações açodadas e manifestações de ódio e de intimidação à liberdade de expressão que rapidamente se espalharam pelas redes sociais.

Estamos vivendo momentos muito difíceis onde há compartilhamento desenfreado e a livre interpretação de qualquer ação, mesmo não sendo especialista muito menos entendedor do assunto. Assim como aconteceu com as outras tantas obras artísticas como por exemplo a apresentação Macaquinhos, que ocorreu 2015 na 17ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas no Ceará, O QueerMuseu no Santander Cultural, e também DNA de DAN, apresentado na última edição do Palco Giratório do Sesc, para quem não lembra dá um Google. Todas as apresentações têm em comum a nudez, e consequentemente a intolerância e má interpretação de pessoas ignorantes – Estado de quem não tem conhecimento, cultura, por falta de estudo, experiência ou prática – que compartilham os piores comentários como por exemplo, sobre a performance La Bête do MAM (comentário no post da performance no Facebook): “Se fazem uma pouca vergonha dessa na minha frente cago vcs tds a pau! Qual é a arte em por um homem nu diante de meninas?… Minha vontade era representar uma peça na frente dessas crianças espancando esse vagabundo e intitular ela arte, afinal tudo é arte néh, depende do ponto de vista crítico de quem a vê!”. Quer dizer que, violência na frente de crianças tudo bem, já o nu artístico- como forma de respeito ao corpo, sem a conotação sexual- não pode.

Está fácil disseminar o ódio na internet! Toda essa repercussão nos faz refletir sobre vários assuntos preocupantes dentro da sociedade, como por exemplo a intolerância sobre o NU, tanto no DNA de DAN quando o La Bête não há conotação sexual em nenhum momento, há somente a figura humana nua. Porque tudo relacionado ao corpo é um tabu?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s